Novas formas de trabalho na pandemia

Mais de 70% dos trabalhadores desejam trabalho remoto flexível na era pós-pandemia

Dado foi revelado em pesquisa global da Microsoft e publicado em artigo da Wunderman Thompson.

Mais de 70% dos trabalhadores desejam a opção de trabalho remoto flexível quando a pandemia acabar e as restrições de isolamento se atenuarem. O dado foi revelado em um estudo global da Microsoft e publicado em um artigo da Wunderman Thompson. E, para atrair os colaboradores nessa nova era, os escritórios têm sido repensados e reinventados.

Em Londres, por exemplo, o Birch quebrou totalmente as fronteiras entre trabalho e lazer. O local, que busca atender a essa mudança de hábitos, foi inaugurado em 2020 e inclui quartos de hotel, um cinema e um estúdio de cerâmica ao lado de um espaço de coworking. Além disso, o local apresenta um extenso programa de eventos. Ou seja, o Birch traz um novo significado para a palavra workcation (work+vacation = trabalho+férias).

Paris também está planejando um novo espaço para acomodar os profissionais que buscam lugares inovadores. Com conclusão prevista para 2025, Jeuneville é um ambiente modular para viver, trabalhar e se divertir. Criado pela empresa de design francesa Ateliers Jean Nouvel, o local tem foco na sustentabilidade com espaços de uso misto que vão oferecer opções de moradia para 1.500 moradores e escritórios para mais de 6 mil pessoas. A estrutura também vai contar com lojas, áreas externas e uma escola.

A localização dos escritórios, que, até então, eram a base dos locais de trabalho, vem dando lugar aos fusos horários, que são o novo quesito para marcar os limites do escritório virtual. Pensando nessa nova realidade, o Spotify anunciou o programa Work From Anywhere, em fevereiro de 2021. Com a novidade, a plataforma de áudio possibilita que os seus funcionários trabalhem em qualquer localização geográfica, desde que respeitando um fuso horário especificado.

Nessa mesma linha, o LogMeIn, um provedor de serviços baseado em nuvem, que facilita o trabalho remoto, também adotou políticas de trabalho de fuso horário. Para o diretor de informações da empresa, Ian Pitt, este formato cria um senso de comunidade e fortalece a cultura corporativa para as equipes que estão espalhadas por aí.

Outro setor que anda investindo nesse novo formato de trabalho nômade é o automotivo. A Nissan Japão, por exemplo, lançou o NV350 em janeiro de 2021. O novo conceito de caravana inclui um escritório doméstico, e, com um espaço de mesa extensível controlado por smartphone, é possível que as pessoas trabalhem em qualquer lugar onde possam estacionar. Já o Airstream Flying Cloud 30FB Office, lançado em fevereiro deste ano, é uma opção mais espaçosa, ou seja, o trailer móvel de luxo inclui um escritório para trabalhar em movimento.

Com tantas opções, a única coisa certa é que não há nada de concreto sobre o futuro do trabalho, pois a definição de trabalho está em transformação, dando origem, quem sabe, à era de espaços de escritório: móveis, centrados na comunidade e na mescla com o lazer.

Gabriela Boesel – BS Project

Veja também

Outros artigos

A volta dos eventos

Com a vacinação avançando em vários países, alguns festivais voltam aos poucos com as edições presenciais. Comprovante de vacinação, teste negativo e público reduzido são

Leia mais »